Executivo da NVIDIA, especialista em supercomputação, fala sobre processamento paralelo no LNCC

NVIDIAA NVIDIA marca presença na Semana Sobre Programação Massivamente Paralela, organizada pelo Laboratório Nacional de Computação Científica, que acontece entre os dias 28 de janeiro e 05 de fevereiro, em Petrópolis, no Rio de Janeiro.

Durante o evento, Arnaldo Tavares, executivo responsável pela linha Tesla* da NVIDIA no Cone Sul fará apresentação sobre como as GPUs (Unidades de Processamento Gráfico) estão revolucionando a ciência, com destaque para o case da Universidade Federal Fluminense (UFF), que junto com o Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE), está desenvolvendo métodos de cálculo de propagação de partículas para modelos cosmológicos.

“Este é um dos primeiros cases que já usa a nova GPU Tesla da NVIDIA, batizada de K20, para o processamento dos cálculos”, destaca Arnaldo Tavares. Dados da UFF apontam que, com a arquitetura da nova GPU Tesla K20, é possível acelerar os cálculos até 50 vezes em relação ao mesmo código otimizado para CPUs modernas.

Segundo o executivo, esse pode ser um exemplo para mostrar como o bom desempenho das GPUs da NVIDIA está ajudando o trabalho dos cientistas nas mais diversas áreas, seja medicina, biomecânica, astronomia, setor petrolífero e entidades financeiras.

 Semana Sobre Programação Massivamente Paralela

Palestra NVIDIA: GPUs Revolucionando a Ciência

Onde: Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC)

Avenida Getúlio Vargas, 333 – Quitandinha – Petrópolis/RJ

Data e Hora: dia 29/01/13, às 11h

  *Tesla – unidades de processamento gráfico (GPUs) da NVIDIA criadas especialmente para supercomputadores que rodam em alta performance e que necessitam de precisão extrema em seus resultados. Centros de pesquisas (medicina, biomecânica, astronomia), setor petrolífero e entidades financeiras, são instituições que necessitam da tecnologia para melhorarem o desempenho de seus trabalhos.

 Sobre o LNCC

O Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC/MCTI) é um Instituto de pesquisa que pertence ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e em seus primeiros vinte anos de existência (1980-2000) o LNCC (http://www.lncc.br/frame.html) se consolidou como instituição líder em Computação Científica e Modelagem Computacional no País, atuando como unidade de pesquisa científica e desenvolvimento tecnológico do MCTI e como órgão governamental provedor de infraestrutura computacional de alto desempenho para a comunidade científica e tecnológica nacional. O LNCC possui, também, um Programa de Pós-Graduação em Modelagem Computacional, que enfatiza a modelagem em áreas interdisciplinares como biossistemas, bioinformática, biologia computacional, atmosfera e oceanos, meio ambiente, ciência multiescala, e apoiado nas áreas de competência do LNCC como mecânica de fluídos computacional, computação de alto desempenho, simulação de reservatórios de petróleo, otimização e análise não-linear de estruturas, controle de sistemas, análise numérica de equações diferenciais e análise de sensibilidade; aprovado pela CAPES e com apoio também do CNPq e da FAPERJ atende demandas estratégicas da comunidade de C&T Nacional.

 Sobre a NVIDIA

A NVIDIA (NASDAQ: NVDA) despertou o mundo para o poder da computação visual quando, em 1999, criou uma unidade dedicada exclusivamente ao processamento gráfico, a GPU. Atualmente, seus processadores estão embarcados em uma grande variedade de produtos, desde smartphones até supercomputadores. Os processadores móveis da NVIDIA são utilizados em celulares, tablets e sistemas de infoentretenimento em automóveis. Os PC gamers confiam nas GPUs para alcançar uma experiência imersiva nos jogos de última geração. E os profissionais as utilizam para criar gráficos 3D e efeitos visuais em filmes e para projetar qualquer coisa, desde clubes de golfe até grandes aviões. E pesquisadores utilizam as GPUs para transpor as fronteiras da ciência por meio da computação de alta performance. Fundada em 1993 e com sede na Califórnia, a NVIDIA detém mais de 5 mil patentes. Com receita de US$ 4 bilhões no ano fiscal 2011/12, a companhia conta com 6.800 profissionais e mantém operações em mais de 20 países, incluindo o Brasil. Mais informações: www.nvidia.com.br e nas mídias sociais (NVIDIA Brasil no Facebook e @nvidiabrasil no Twitter).

Os comentários estão desativados.