NVIDIA lança o processador móvel mais rápido do mundo

NVIDIA O Tegra 4 inclui 72 núcleos de GPU personalizados e CPU quad-core Cortex-A15 para performance e eficiência magníficas; LTE habilitado com chipset opcional

 

São Paulo, 07 de janeiro de 2013 — A NVIDIA apresentou hoje o NVIDIA® Tegra® 4, o processador móvel mais rápido do mundo, com performance de quebrar recordes e grande duração de bateria para equipar de forma impecável smartphones e tablets, dispositivos para jogos, sistemas de informação/entretenimento e de navegação automotivos, além de PCs.

Imagem 1O Tegra 4 oferece processamento gráfico excepcional, com navegação na web ultraveloz, visual impressionante e novos recursos de câmera por meio de fotografia computacional.

Antes conhecido pelo codinome “Wayne”, o Tegra 4 tem 72 núcleos personalizados de GPU GeForce™ NVIDIA, ou seis vezes a potência de GPU do Tegra 3, proporcionando experiências de jogos mais realistas e resoluções de tela maiores. Inclui ainda a primeira aplicação quad-core do núcleo de CPU mais avançado da arquitetura ARM, o Cortex-A15, proporcionando navegação na web 2,6 vezes mais rápida e performance revolucionária para aplicativos.

Imagem 2O Tegra 4 também habilita suporte a dados e voz 4G LTE por meio de um chipset opcional, o processador NVIDIA Icera® i500 de quinta geração. Mais eficiente e com 40% do tamanho dos modems convencionais, o i500 proporciona o quádruplo de capacidade de processamento em comparação com seu predecessor.

“O Tegra 4 oferece poder de processamento e eficiência enormes para equipar smartphones e tablets, dispositivos de jogos e PCs”, disse Phil Carmack, vice-presidente sênior da linha NVIDIA Tegra. “Seus novos recursos, especialmente na área de fotografia computacional, ajudarão a aprimorar toda uma variedade de produtos existentes e levarão à criação de novos produtos empolgantes”.

 Recursos de fotografia computacional

Entre as inovações do processador Tegra 4, temos sua Arquitetura de Fotografia Computacional, que fornece automaticamente fotos e vídeos com grande faixa dinâmica (HDR) ao unir o poder de processamento da GPU, da CPU e do processador de sinal de imagem da câmera.

A capacidade HDR captura imagens, incluindo aquelas tiradas com um flash, da maneira em que elas são vistas pelo olho humano, com detalhes tanto nas áreas claras quanto nas escuras.

Eficiência energética sem precedentes

Projetado para eficiência máxima no consumo de energia, o Tegra 4 inclui um núcleo de economia de bateria de segunda geração para baixo consumo durante o uso convencional, além da tecnologia de tela PRISM 2 para reduzir o consumo de energia da luz de fundo enquanto proporciona visual superior.

O Tegra 4 consome até 45% menos energia do que seu predecessor, o Tegra 3, durante o uso cotidiano. E possibilita até 14 horas de reprodução de vídeo de alta definição em telefones.

 Principais características do Tegra 4

  • GPU GeForce com 72 núcleos personalizados
  • CPU ARM Quad-core Cortex-A15, além de um núcleo de economia de bateria de 2ª geração
  • Arquitetura de Fotografia Computacional
  • Capacidade LTE com o chipset opcional Icera i500
  • Suporte a vídeo 4K de ultra-alta definição

Links úteis

http://www.nvidia.com.br/object/tegra-br.html
http://br.tegrazone.com/

 Tags/Palavras-chave

NVIDIA, Tegra, tablet, smartphone, móvel, quad core, jogos, GPU, CPU, GeForce, ARM, Cortex-A15, LTE, foto, HDR

 Sobre a NVIDIA

A NVIDIA (NASDAQ: NVDA) despertou o mundo para o poder da computação visual quando, em 1999, criou uma unidade dedicada exclusivamente ao processamento gráfico, a GPU. Atualmente, seus processadores estão embarcados em uma grande variedade de produtos, desde smartphones até supercomputadores. Os processadores móveis da NVIDIA são utilizados em celulares, tablets e sistemas de infoentretenimento em automóveis. Os PC gamers confiam nas GPUs para alcançar uma experiência imersiva nos jogos de última geração. E os profissionais as utilizam para criar gráficos 3D e efeitos visuais em filmes e para projetar qualquer coisa, desde clubes de golfe até grandes aviões. E pesquisadores utilizam as GPUs para transpor as fronteiras da ciência por meio da computação de alta performance. Fundada em 1993 e com sede na Califórnia, a NVIDIA detém mais de 5 mil patentes. Com receita de US$ 4 bilhões no ano fiscal 2011/12, a companhia conta com 6.800 profissionais e mantém operações em mais de 20 países, incluindo o Brasil. Mais informações: www.nvidia.com.br e nas mídias sociais (NVIDIA Brasil no Facebook e @nvidiabrasil no Twitter).

Os comentários estão desativados.