NVIDIA escolhe a Universidade Federal de Goiás como Centro de Ensino na tecnologia CUDA

NVIDIAA Universidade Federal de Goiás (UFG) recebeu a chancela de CUDA Teaching Center, ou Centro de Ensino CUDA, tecnologia desenvolvida pela NVIDIA que permite um aumento significativo no desempenho de aplicações de propósito geral usando a GPU (Unidade de Processamento Gráfico) de forma simples e eficaz.

O programa de Centro de Ensino CUDA da NVIDIA visa incentivar e apoiar universidades na inclusão do ensino de processamento paralelo, usando a plataforma computacional e modelo de programação definidos pela arquitetura CUDA, no currículo dos cursos oferecidos pela universidade. Os benefícios do programa incluem a doação de GPUs NVIDIA habilitadas para uso em computadores da entidade, livros didáticos, licenças de software, acesso a sessões de treinamentos técnicos online, além de descontos para compra de produtos adicionais.

A Universidade Federal de Goiás é a sétima instituição brasileira escolhida para Centro de Ensino CUDA, juntamente com as universidades UNIFESP, UFRJ, UFPE, UFABC, UFF e Anhembi Morumbi. Estas instituições de ensino integram uma rede internacional de Centros de Excelência que já fazem parte do programa, tais como a University of California/Los Angeles (UCLA), Carnegie Mellon University, Brunel University (UK), entre outros.

“A NVIDIA trabalha constantemente para que cada vez mais professores e alunos brasileiros conheçam o impacto e os benefícios da utilização de GPUs com tecnologia CUDA para a realização de estudos científicos. É um grande mérito ter a UFG como Centro de Estudos em CUDA, pois essa é a forma que encontramos de dar todo o suporte necessário aos alunos, professores e pesquisadores da região”, destaca Arnaldo Tavares, gerente de desenvolvimento de negócios da NVIDIA para a América Latina.

O Instituto de Informática (INF) da UFG já vem oferecendo cursos de programação em CUDA desde 2010, quando foi oferecido um minicurso durante o CONPEEX (Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão), evento realizado anualmente na UFG. Uma nova edição deste minicurso aconteceu no segundo semestre de 2012 e contou com a participação de 80 pessoas, entre alunos, professores e profissionais de computação e áreas correlatas. O INF também oferece anualmente uma disciplina de “Computação Paralela”, no curso de Mestrado em Ciência da Computação, que tem como foco o desenvolvimento de aplicações usando CUDA.

A parceria do INF/UFG com a NVIDIA irá permitir uma maior exposição dos alunos dos cursos de Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Engenharia de Software, à tecnologia CUDA e seus benefícios. No campo da pesquisa, essa parceria também deve impulsionar trabalhos de pós-graduação no INF e facilitar alianças com outras unidades da universidade nas mais diversas áreas.

 Sobre a NVIDIA

A NVIDIA (NASDAQ: NVDA) despertou o mundo para o poder da computação visual quando, em 1999, criou uma unidade dedicada exclusivamente ao processamento gráfico, a GPU. Atualmente, seus processadores estão embarcados em uma grande variedade de produtos, desde smartphones até supercomputadores. Os processadores móveis da NVIDIA são utilizados em celulares, tablets e sistemas de infoentretenimento em automóveis. Os PC gamers confiam nas GPUs para alcançar uma experiência imersiva nos jogos de última geração. E os profissionais as utilizam para criar gráficos 3D e efeitos visuais em filmes e para projetar qualquer coisa, desde clubes de golfe até grandes aviões. E pesquisadores utilizam as GPUs para transpor as fronteiras da ciência por meio da computação de alta performance. Fundada em 1993 e com sede na Califórnia, a NVIDIA detém mais de 5 mil patentes. Com receita de US$ 4 bilhões no ano fiscal 2011/12, a companhia conta com 6.800 profissionais e mantém operações em mais de 20 países, incluindo o Brasil. Mais informações: www.nvidia.com.br e nas mídias sociais (NVIDIA Brasil no Facebook e @nvidiabrasil no Twitter).

Os comentários estão desativados.