Jogos na nuvem com máxima performance com NVIDIA GeForce GRID

Nova oferta permite que provedores de jogos como serviço forneçam por streaming até mesmo os games mais avançados para TVs, PCs, tablets e smartphones conectados.

Os jogos entram em uma nova era a partir de hoje com o lançamento da plataforma para jogos na nuvem NVIDIA® GeForce® GRID, que permite que os provedores de games como serviço (Games as a Service) forneçam por streaming jogos de última geração em praticamente qualquer dispositivo, sem o atraso que dificulta as ofertas atuais.

Com a plataforma GeForce GRID, os provedores de jogos como serviço podem fornecer os efeitos visuais mais avançados com menos latência, ao mesmo tempo em que geram menos custos operacionais, particularmente relacionados ao uso de energia. Os jogadores poderão se divertir com os games mais recentes e mais sofisticados em qualquer dispositivo conectado, incluindo TVs, smartphones e tablets com iOS ou Android.

“Agora os gamers poderão jogar sem dificuldades os melhores títulos do mundo em qualquer lugar, a qualquer hora, a partir de smartphones, tablets, TVs ou PCs”, afirma Phil Eisler, Gerente Geral de Jogos na Nuvem da NVIDIA. “A GeForce GRID representa um enorme avanço no modo como os jogos são distribuídos e jogados”.

“Até pouco tempo, os engenheiros diziam que os jogos na nuvem eram algo impossível, pois eles não seriam tão rápidos, nem teriam alta qualidade como os jogos locais, baseados em consoles. Obviamente, eles não imaginavam que a Gaikai e a NVIDIA trabalhariam juntas para mostrar que tudo isso é possível”, comemora David Perry, CEO da Gaikai.

“A LG está muito empolgada em trabalhar com a Gaikai no streaming na nuvem de jogos AAA, eliminando a necessidade de consoles para jogar em Smart TVs. Com essa nova tecnologia da NVIDIA, em parceria com a Gaikai, nosso serviço terá mais desempenho e será possível demonstrar os jogos mais recentes com sua capacidade total”, comenta Taegil Cho, vice-presidente da LG Electronics.

As principais tecnologias que suportam a nova plataforma são as GPUs NVIDIA GeForce GRID com tecnologia de streaming com latência extremamente baixa dedicada e software gráfico na nuvem. Juntas, elas fundamentalmente mudam a economia e a experiência dos jogos na nuvem, permitindo que provedores de jogos como serviço administrem centros de dados dimensionáveis com custos alinhados aos de serviços de streaming de filmes.

“A nuvem tem o potencial de distribuir uma experiência ainda mais eficiente no futuro, permitindo que GPUs altamente avançadas, como a GeForce GTX 680, façam o streaming de gráficos de altíssima qualidade, como os possibilitados pela UE4 para uma enorme variedade de dispositivos, bem além dos recursos do console. O resultado será que mais pessoas poderão aproveitar os jogos da EPIC em mais dispositivos com uma qualidade superior”, reforça Tim Sweeney, fundador e CEO da EPIC Games.

GPUs NVIDIA GeForce GRID

Usando a arquitetura NVIDIA Kepler™ altamente eficiente, as GPUs NVIDIA GeForce GRID minimizam o consumo de energia, codificando simultaneamente até oito streamings de jogos. Isso permite que os provedores dimensionem com eficiência de custos suas ofertas de serviço para atender milhões de jogadores ao mesmo tempo.

Apresentando duas GPUs baseadas na arquitetura Kepler, cada uma com seu próprio codificador, os processadores têm 3.072 núcleos com tecnologia CUDA® e 4,7 teraflops de desempenho de shader 3D. Isso permite que os provedores renderizem games altamente complexos na nuvem e os codifiquem na GPU, e não na CPU, possibilitando que seus servidores executem simultaneamente mais streamings de jogos. O consumo de energia do servidor por streaming de jogo é reduzido aproximadamente pela metade em relação às implementações anteriores, uma métrica importante para os centros de dados.

Tecnologia de streaming rápido

A tecnologia de streaming rápido reduz a latência do servidor para apenas 10 milissegundos – menos de um décimo de um piscar de olhos – capturando e codificando um quadro de jogo em uma única passagem. A plataforma GeForce GRID usa captura de quadro rápido, renderização simultânea e codificação de passagem única para obter um streaming de jogo ultrarrápido.

A tecnologia de redução de latência nas GPUs GeForce GRID compensa a distância na rede, de modo que os jogadores sentirão como se estivessem usando um supercomputador para jogos, localizado na mesma sala. Jogar com uma velocidade incrível agora é possível, mesmo quando o supercomputador para jogos estiver a quilômetros de distância.

A GeForce GRID capacita consoles para jogos virtuais

Também na GTC, a NVIDIA e a Gaikai demonstraram um console para jogo virtual, consistindo em uma TV LG Cinema 3D Smart executando um aplicativo da Gaikai, conectada a uma GPU GeForce GRID em um servidor que estava a mais que 15 quilômetros de distância. Foi possível jogar de modo instantâneo, sem atrasos, um jogo para PC altamente complexo, com somente um cabo Ethernet e um gamepad USB sem fio conectado à TV.

A GeForce GRID foi apresentada na Conferência de Tecnologia de GPUs (GTC), como parte de uma série de anúncios da NVIDIA, que podem ser acessados pela sala de imprensa online da GTC.

Sobre a GTC
A Conferência de Tecnologia de GPUs (GTC) promove o conhecimento global da visualização e da computação de GPU e de sua importância para o futuro da ciência e da inovação. Veja as notícias mais recentes da NVIDIA e de seus parceiros na sala de imprensa da GTC.

Sobre a NVIDIA

A NVIDIA (NASDAQ: NVDA) despertou o mundo para o poder da computação visual quando, em 1999, criou uma unidade dedicada exclusivamente ao processamento gráfico, a GPU. Atualmente, seus processadores estão embarcados em uma grande variedade de produtos, desde smartphones até supercomputadores. Os processadores NVIDIA Tegra® são utilizados em celulares, tablets e sistemas de infoentretenimento em automóveis. Os gamers confiram nas GPUs GeForce® para alcançar uma experiência única de realismo nos jogos de última geração. Já os processadores Quadro® são adotados por profissionais que demandam alta precisão gráfica em seus projetos. E pesquisadores utilizam as GPUs Tesla® para transpor as fronteiras da ciência por meio da computação de alta performance. Fundada em 1993 e com sede na Califórnia, a NVIDIA detém mais de 4.500 patentes. Com receita de US$ 4 bilhões no ano fiscal 2011/12, a companhia conta com 6.800 profissionais e mantém operações em mais de 20 países, incluindo o Brasil. Mais informações: www.nvidia.com.br. Assista NVIDIA no Discovery Channel: http://www.youtube.com/watch?v=iX93vj2zclM

Os comentários estão desativados.